Sensível Demenos #Sabrinice18

12 de dez de 2017

Que atire a primeira pedra quem nunca leu nada do tipo "amar virou ato de coragem"? Alguma bobeirinha antes e depois alguma frase dessas dizendo que pra amar ou demonstrar você precisa ser corajoso e tudo mais.

A verdade é que virou moda fingir que não sente nada. Virou moda fingir que não se importa com nada, que é "superior" a tudo e que nada nos atinge. E essa moda é uma bosta. Porque com isso incentivamos atitudes egoístas, insensíveis, egocêntricas e grosseiras. Pessoas que não querem sentir para não parecerem fracas e por isso se tornam frias e cheia de problemas emocionais. Mas acontece que fingir que não sente e não sentir são duas coisas diferentes.

As pessoas "sem sentimento" na verdade estão cheias deles e não conseguem expressa-los. Isso não é algo digno de aplauso, é preocupante. Uma hora tudo isso que está preso vai vir a tona e ninguém sabe o que essa carga emocional pode desengatilhar na mente de alguém. Por isso eu digo e repito: sinta tudo sem medir, não sufoque seus sentimentos.

Se você está puto da vida, fique puto da vida. Se você está feliz pra cacete e sente vontade de gritar, grite. Se você está mal porque ele te largou, chore até te dar sede. Se você ficou alegre com a mensagem que ela mandou, diga que gostou. Não tem nenhum problema em demonstrar.

Esse medo todo do sofrimento me soa infantil. Como se qualquer fora de um/a crush fosse acabar com toda pessoa que você é. Acabar com tudo isso ai que seus pais educaram, com toda essa auto estima que você batalhou pra ter hoje. Por que é que as pessoas já pensam nas coisas dando errado quando ainda é tão cedo pra nomear essa "coisa"?

Existem traumas de diversos tipos, mas a gente tem que aprender a se curar. A olhar para dentro e pensar "é aqui tem uma ferida imensa, mas ela vai sarar". E quando sarar vai ficar tudo bem. A tempestade vem, desgraça com tudo, mas o sol vem também e você vai poder aproveitar dias lindos na piscina. Então pra que acabar com um verão todo por causa de uma chuva?

Perde o medo de ir atrás dele numa briga e parecer "fraca". Perde o medo de pedir pra voltar só porque foi ela que terminou e parecer "fraco". Perde o medo de ser fraco. Porque todo mundo é fraco às vezes. Mas se a gente perde o medo a gente começa a criar coragem de levar tapa na cara e depois fazer sabe o que? Rir! Rir porque a gente foi trouxa, rir e assumir que poderia ter feito diferente. Mas ali naquela hora você fez apenas o que seu coração pediu e aprendeu muito.

É sério, você vai se sentir foda mesmo depois de ter seu coração partido pela quinta vez. Porque se ele se partiu outras quatro, juntou tudo e ficou novo, é claro que pela quinta ele vai juntar de novo. E a cada vez que cola você aprende mais, aprende o que você quer e o que você não quer de um relacionamento.

A cada decepção com um amigo você aprende mais o tipo de pessoa que você ter por perto nos próximos anos. A cada vez que você morre de raiva por ter faltada muito pouco pra passar numa prova, você sabe que não vai errar a mesma coisa de novo. E assim você vai descobrindo que pra ser forte a gente tem que baixar a guarda. Para ser forte a gente não cria um muro impenetrável e se esconde. Para ser forte a gente fica lá na frente com a espada na mão e enfrenta dragão da Daenerys Targaryen. Mesmo que a gente saia um pouco chamuscado, estamos de pé e pronto pra outra.

Não dá pra viver numa bolha se protegendo de tudo e sendo covarde.

Não sou a Dona da Verdade, nem pretendo ser. Não quero com esse texto dizer o jeito certo ou errado de viver, é apenas uma reflexão. 
Me segue no instagram que eu fico lá falando essas doideiras também: @sabrinandoblog.

Obrigada por me ler e demonstre os sentimentos (os bons principalmente)!


Por: Sabrina M. Lima