25 de nov de 2017

Recomendações de Séries


Séries que assisti e recomendo parte 1

As férias estão chegando e eu acho que esse blog aqui está necessitado de umas dicas de série. Então vamos juntar a fome com a vontade de comer né nom?

O que essas séries tem em comum é que são todas: 1)boas, 2) já assistidas e recomendadas por mim, 3) dão pra maratonar.

Para tornar esse post mais pessoal ordenei as séries conforme eu fui assistindo. Todas essas já estão encerradas, mas vai ter um post número 2 porque achei que esse aqui ficou imenso demais pra ser 1 só, ninguém aguentaria ler tudo.

Pretty Little Liars


Foi a primeira série que eu engatei pra assistir (eu assistia Eu a Patroa e as Crianças, As Visões de Raven, Um Maluco no Pedaço, mas tudo aleatório). Essa foi a primeira que eu comecei pelo começo e assisti direito. E por mais que muita gente fale mal, eu gosto, assisti até o final e tenho minhas críticas.

PLL é uma série bem adolescente, por isso se você curte séries mais adultas, com diálogos e situações mais adultas, essa série não é pra você. A exibição foi de 2010 até 2017 e é em Rosewood que tudo acontece com as 5 protagonista: Hanna Marin (Ashley Benson), Aria Montgomery (Lucy Hale), Emily Fields (Shay Mitchell), Spencer Hastings (Troian Bellisario) e Alison DiLaurentis (Sasha Pieterse).

Resumão: Alison desaparece misteriosamente e ninguém sabe o que aconteceu, é aí que do nada alguém começa a usar a assinatura dela “A-“ para mandar mensagens para as outras integrantes do grupo. E assim iniciam-se as perseguições e momentos de terror na vida das meninas. As intrigas que seriam só coisa de adolescente ficam bem barra pesada, quase sempre envolvendo polícia e morte.

Crítica da Sabrininha: A série se perde muito, certos episódios são só encheção de linguiça enquanto outros te deixam desesperada para assistir o próximo. Acredito que agora que a série acabou seja mais fácil para entendê-la, porque assim você não sofre com os hiatos entre um pedaço de temporada e outro (o que eu pessoalmente odeio). Assistindo tudo de uma vez fica mais inteligível. Alerta spoiler: as mudanças de quem é A- me confundiram muito.


The Vampire Diaries



Essa foi a segunda série da minha vida e é mais uma adolescente. Assim como PLL, comecei a acompanhar TVD com uns 13 anos e para aquela Sabrina a série se encaixava perfeitamente, mas se você não curte esse gênero mais “teen”: essa não é para você. A série foi ao ar de 2009 até 2017 e tudo começa na em Mystic Falls.

Eu amo fantasia, amo tudo que é ficção porque eu acho incrível as coisas que é possível criar no cinema/tv. E para qualquer um que tenha ouvido falar de TVD sabe que é isso o que mais tem na série. Os protagonistas Elena Gilbert (Nina Dobrev), Stefan Salvatore (Paul Wesley), Damon Salvatore Lindo (Ian Somerhalder) são respectivamente: humana, vampiro e vampiro. E aí abrimos portas para todo o combo: lobisomens, bruxas, um montão de coisas doidas que eu nunca ouvi falar.

Resumão: Elena se apaixona pelo Stefan e é empurrada nessa vida de coisas sobrenaturais após perder seus pais (rimou sem querer). Basicamente eles lutam contra coisas sobrenaturais que querem vingança por algum motivo. Daí saem os três para combater isso, mas tem todo o drama do triângulo amoroso e os outros personagens tipo a Caroline (Candice Accola) que incrementam a série. Porque eles são vampiros que interagem 24h com humanos. Sem falar que a evolução dos personagens é fantástica. Guarde isso: nenhum personagem permanece igual até o fim da série, eles amadurecem muito e crescem junto com o público.

Crítica da Sabrininha: Eu fui crescendo assistindo, então tem aquele gostinho de início da adolescência e a espera por novos episódios. Do enredo em si eu não tenho do que reclamar, acho muito criativa e não enjoa. Alerta Spoiler: Até quando a Elena saiu do eleno eles conseguiram reinventar a série. O maior problema foi terem deixado a Bonnie muito de lado, ela merecia um destaque melhor(eu amo bruxas).

Gossip Girl




Acho que foi minha primeira série na Netflix. Também é adolescente e uma versão melhor de The O.C (desculpe-me os fãs). Apesar de ser voltada para o público adolescente, ter tudo bem adolescente, a série não trata os adolescentes como bobões quase crianças sabe? Muito por conta deles serem absurdamente ricos. Ela ao ar de 2007 até 2012.


Resumão: Serena Van der Woodsen (Blake Lively) é uma adolescente problemática real oficial, ela usa todo tipo de droga, fica com os piores caras e é totalmente cabeça de vento. O elenco conta também com a Blair Waldorf (Leighton Meester) aquela pseudo vilã que a gente ama, Dan Humphrey (Penn Badgley) , Chuck Bass (Ed Westwick) e Nate Archibald (Chace Crawford). Eles são adolescente ricos, muito ricos de verdade (com exceção do Dan que é bolsista) que estudam numa escola de ricos num lugar muito rico (Upper East Side
em NY). Eles com certeza arrumariam treta sozinhos, mas a “Gossip Girl” (uma blogueira anônima) ajuda na tretança. Ela é a fofoqueira da internê, todo mundo manda as fofocas para ela e o único trabalho dela é postar. É assim que várias merdas acontecem te deixando preso na série e fazendo você desconfiar de todo mundo sem saber quem é a Gossip Girl.


Crítica da Sabrininha: Assim como em PLL e TVD, em GG os personagens amadurecem com o passar da série. E em nenhuma dessas séries tem essa coisa de novela sabe? O bonzinho só sabe ser bom e ainda por cima é burro. E o vilão é o único com cérebro e só pensa em maldade 24h. Em GG minha única crítica é: por que não mais temporadas? Sério, sou apaixonada na história da série, nos personagens, no figurino (lindo igual de PLL), na riqueza absurda deles. Eu amo que nunca consegui adivinhar quem era a Gossip Girl. E eu tentei muito! Não deu.


Semana que vem: a segunda parte desse post. xoxo

Por: Sabrina M. Lima