1 de mai de 2017

Os amigos vão embora #Sabrinice12


Oi gente!

Não, esse título não é só pra chamar atenção. É a mais pura verdade mesmo. Os amigos vão embora. Ou pelo menos a maioria deles.

Por muito tempo eu pensei "não existe ex amigo, amigo de verdade é amigo pra sempre", mas o que significa "para sempre"? Para muitas pessoas significa "um instante". Eu aderi o segundo significado e deixei pra lá essa ideia de que todas as relações "verdadeiras" duram pra sempre.

Os amigos de verdade vão embora também. Não estou dizendo que vocês vão brigar, se esfaquear e nunca mais olhar um na cara do outro. As amizades de quando a gente tem 13 anos são fáceis de manter porque, na maioria das vezes, as pessoas nessa idade só estudam. Mas aos vinte e poucos ou trinta e poucos tem trabalho, tem faculdade, tem esposa/marido, tem pouco tempo pra dividir entre os muitos afazeres. A vida muda, a gente muda. Até o seu melhor amigo vai sentir dificuldade pra te ver.

Claro que "quem quer dá um jeito". A gente sai mais cedo do trabalho, chega atrasado num compromisso, mas a gente vê o amigo. Mesmo que veja menos, mesmo que seja rápido. Dá pra dar um jeito e manter a amizade. Não ser orgulhoso é o tipo de coisa que ajuda e muitoa manter uma amizade das antigas. Mas eu queria falar dos amigos que vão. Esse é o foco do post de hoje.

Os amigos que vão não estão fazendo nada de errado. Eles só estão seguindo em frente. Não foram falsos (às vezes talvez, mas não é regra). A vida apenas tomou rumos diferentes, alguns esforços não foram suficientes pra continuar com a amizade. Às vezes vocês estão tão diferentes que simplesmente não conseguem mais manter uma conversa normal.

Muita gente já sabe de tudo isso que eu escrevi até aqui. E o que eu queria dizer com essa repetição é: isso é normal. Sabrina está mais uma vez dizendo o óbvio, nesse caso é necessário dizer. Tá tudo bem se os seus amigos não são os mesmos de dez anos atrás, tudo bem se você vê bem menos seus amigos, mas ainda assim os ama muito e marca algo sempre que pode. Tudo bem se você tem aquele amigo que você não vê nem fala há anos, mas em pensamento está sempre desejando coisas boas.

Ter um relacionamento-amizade com alguém até a morte pode ser maravilhoso. Mas não ter também pode. O que importa, ou deveria, são todos os momentos bons e aprendizados. Se ficou pela metade do caminho talvez devesse ser assim e se você achar que não deveria: faça algo a respeito. Não fique por ai dizendo "ai meu Deus, meus amigos não me procuram". Se a tentativa não adiantar, apenas aceite, siga em frente e faça amigos novos.


Como eu disse no Sabrinice #1: não sou a Dona da Verdade, nem pretendo ser. Também não quero com esse texto dizer o jeito certo ou errado de viver, é apenas uma reflexão. Estou aqui escrevendo algo que tenho total liberdade em publicar.

Obrigada por me ler e não esqueça que amigos vão, mas eles também vem -e voltam.

Por: Sabrina M. Lima