10 de abr de 2017

Medo de ficar sozinhx #Sabrinice10


Oi gente!

Pensei muito para o tema do sabrinice de hoje, muito mesmo e acabei decidindo falar sobre medos. Mas daí fiquei achando que "medo" abrange tanta coisa e eu nunca conseguiria fazer um post rápido, direto e reto sobre todos os medos. Então resolvi abordar um que conheço muito bem e que você que leu o título desse post já sabe. Medo de ficar sozinho/a.

Vou avisar que esse post terá algumas informações de cunho pessoal. Ao contrário do que muita gente acha, não são todos os meus textos que são pessoais. Na verdade 99,9% não é nada pessoal, inclusive não tive 12 namorados um de cada signo e caso você não esteja entendendo clique aqui.

Sou uma mocinha bem jovem, mas eu já fui mais jovem ainda (é pode crer que apesar de pequena eu não nasci desse tamanho) e eu sempre tive a vontade (que para alguns pode ser besta) de viver um grande amor. Na verdade eu queria me apaixonar e namorar alguém que eu amasse. Acabei conseguindo e tal, mas antes disso eu ficava me apaixonando até pela folha que o vento levantava. Sério, eu era uma adolescente que precisava de atenção, como qualquer outra em qualquer outra época, nada de especial. E eu queria me apaixonar para ter alguém. Algumas pessoas fariam amigos, eu queria um namorado. Gosto não se discute né?

Acabou que eu me apaixonei 953 vezes, me desapaixonei mais rápido do que a velocidade da luz e não fiquei com praticamente nenhum desses meninininhos. Comecei a namorar depois quando eu já tinha parado de procurar, quando não estava mais carente daquele jeito e quando eu enfim tinha perdido o medo de ficar sozinha. Pois é, você ai achando que só as jovens de 40 e poucos anos tem medo de ficar sozinha né? Tem nada disso, medo é algo que não vê cor, idade, nada. Ele só vem e pronto.

Essa foi a minha experiência em primeira pessoa, mas eu vi de perto experiência de terceiros e todas deram no mesmo. Com isso tudo eu aprendi que quando você está carente ou com medo de ficar sozinho a melhor coisa a fazer é ficar sozinho mesmo. Porque essas duas sensações fazem você ficar um tanto quanto desesperado e isso te leva a ficar com qualquer pessoa. No meu caso eram caras que não tinham nada a ver comigo e em outras circunstâncias eu não ficaria. Porém existe a possibilidade de você esbarrar com pessoas ruins, cruéis, que vão te fazer mal ou que vão fazer você passar por momentos ruins que você não precisava.

"Sabrina você está dizendo que é pra eu ficar sozinho/a o resto da vida?" Então, se você for uma pessoa carente o resto da vida: SIM. Mas se você estiver só num momento eu SUGIRO, até porque eu não posso nem irei obrigar ninguém a nada, que você dê um tempinho pra você. Quando essa maré de desespero "pelo amor de Deus eu preciso de alguém" passar e você ainda quiser ficar com a MESMA pessoa, vai fundo!

Eu sempre fui muito impulsiva, agora não sou mais como antes. Tudo que eu fazia e falava era sem nenhum filtro. Eu não pensava em nada antes de falar ou fazer. Imagina o quanto de merda eu já disse! Ou o quanto de besteira que eu fiz e hoje me da vergonha... Pois é, mas herrar é o mano né mores? Então bora geral se amar muito em primeiro lugar, nada de depender do outro pra ter amor, nada de se humilhar e muito menos ficar com qualquer um/a só porque tá carente. Quero que fique claro: estou falando de carência EMOCIONAL. Se você está carente apenas de SEXO e encontrou alguém que também esteja, os dois querem APENAS isso um com o outro e todo mundo foi sincero sobre isso, parte logo "pro" abraço. Mas se for carência emocional, ai sugiro que pense mais.

É isso galera, cuidado com esse medo de ficar só. Porque a sua companhia tem que ser a melhor companhia. Se até você tem medo de ficar apenas com você, como alguém vai querer ficar com você hein? E aceitar qualquer um só pra curar carência pode fazer você se dar bem mal.

Como eu disse no Sabrinice #1 não sou a Dona da Verdade, nem pretendo ser. Também não quero com esse texto dizer o jeito certo ou errado de viver, é apenas uma reflexão. Estou aqui exercendo meu direito de internauta em escrever algo que não infringe nenhuma lei e por isso tenho total liberdade em publicar.

Obrigada por me ler e fique só!