28 de mar de 2017

Não era ela



-O que você quer dizer com "aconteceu"? -Eu precisava me segurar pra não ficar puto.

-Ué, acontecendo Jorge. Tipo eu não sei quando começou, mas ai sei lá. Me desculpa.

-ME DESCULPA? -Eu estava puto, não tinha como não estar puto. -DESCULPA? VOCÊ ME TRAI E QUER PEDIR DESCULPA?

-Eu não te trai! Eu não fiz nada! Calma Jorge, pelo amor de Deus. Vamo conversar direito.

-Como que eu converso direito com você? Sua... Sua... Sua vaca! -Eu gostaria de ter xingado de outra coisa. Admito, mas me segurei.

-Jorge, eu não fiz nada. Eu estou te dizendo. Eu vim falar a verdade pra você, porque eu não posso mais continuar assim...

-ASSIM COMO? COMO QUE É ASSIM? ASSIM COM DOIS CARAS?

-Eu não... EU NÃO ESTOU COM DOIS CARAS!

-Quantos são então? -Ah!!! Agora ela tinha ficado brava. Que bom!

-Nenhum! Eu... Olha só eu não trai você. Eu nem sequer beijei outra pessoa que não fosse você desde o dia que a gente começou a namorar. Entendeu? Você tem que acreditar em mim. Que merda! Eu sei que eu posso parecer errada, mas olha eu não fiz de propósito. Foi sem querer. Quando eu vi já tinha acontecido.

Eu não sabia o que dizer. Eu queria explodir tudo.



-Como assim vocês terminaram? -Érica perguntou.

-Terminando Érica. Ela terminou comigo né. Aparentemente ela gosta de outro cara. Ela disse que "se apaixonou sem querer". Nossa isso é ridículo. -Estava me sentindo num filme americano deitado na cama da minha amiga, enquanto ela pintava a unha do pé de azul (Érica era a única mulher que eu conhecia que pintava a unha do pé de azul).

-Como isso aconteceu?

-Ela chegou e disse. Como que você acha que aconteceu? Duvido que a Vanessa saiba código morse.

-Não idiota! -Ela me olhou. -Como ela se apaixonou por esse cara? Quer dizer foi um cara?

-Claro que foi um cara. Érica, ela me namorava. Você acha que ela não gosta de homens porque ela me namorava? CARALHO ÉRICA!

-Não. -Ela revirou os olhos. -Eu só estou tentando entender a história cara. -Ela se concentrou na unha novamente. -Você chegou aqui chorando e falando que ela tinha acabado com você. E do nada tem um cara e uma paixão no meio. Conta a história completa. Que merda.

Eu ri. A minha situação era trágica, mas eu ri porque ela era engraçada também. A situação, não a Érica. A Érica era às vezes.

-Presta atenção porque eu não vou repetir. -Respirei fundo e ela fechou o vidro do esmalte já que havia terminado. -Ela, a Vanessa, ela chegou na minha casa e disse que queria conversar. Então ela começou uma ladainha sobre nosso namoro e o quanto ela tinha consideração por mim. Mas isso não importa. Porque o que ela tinha pra dizer era ruim. Ela disse que estava apaixonada por um cara chamado Gabriel e que tinha conhecido ele na faculdade, eles conversavam muito e quando viu ela tinha se apaixonado e não conseguia tirar ele da cabeça e blábláblá.

-Então ela te traiu?

-CLARO!

-Nossa, que vaca! Por que ela não te falou antes e ficou com o cara depois?

-Mas foi isso que ela fez. -Eu queria que Érica ficasse com raiva dela também, mas não dava pra mentir.

-Então ela não te traiu. Quer dizer, talvez você possa considerar um pouco traição. Mas ela foi honesta! Ela se apaixonou e te contou antes de ficar com o cara. Ela realmente tem consideração e respeito por você Jorge.

-MAS EU NÃO QUERO CONSIDERAÇÃO. -Sentei na cama e me encostei na parede.

-Você quer que ela fique com você sem gostar de você? E pior: gostando de outro.

-É. -Será que a gente não pode ser infantil nem quando toma um chute bem no meio da bunda?

-Ai Jorge vai pro inferno. Você é tão idiota. Cresce cara.

-Meu Deus. Érica você é a pessoa mais sem coração que eu conheço! Nossa, até meu pai se sensibilizaria com a minha causa.

-Eu não sou seu pai. Você quer inventar uma coisa que não aconteceu. Não houve traição. Você pode até sentir raiva porque você gosta dela e queria ficar com ela. Mas agora dizer por ai "ai como eu sou coitado, sou chifrudo" isso é mentira.

-Tá bom. Tá bom. Eu só queria que você sentisse raiva dela também.

-A Vanessa era minha amiga antes de vocês dois namorarem. Isso é muito doido. Eu virei sua amiga por isso, porque você namorava ela e agora que vocês terminam você vem chorar e me contar isso e eu nem sabia que ela tava apaixonada por outro cara.

-É, é. Olha que ótimo. Eu sou um amigo muito melhor.

-Não Jorge, é sério. Ela me contava tudo. Agora você meio que pegou o lugar dela.

-Ah, Érica e daí? Tá arrependida? Você gosta mais dela? Nossa hoje todo mundo resolveu me chutar.

-Jorge você é ser mais dramático da face da Terra. Eu só tô falando como isso é curioso. Eu gosto de você, você é ótimo. -Ela piscou pra mim. Ainda sentada no chão.

Tecnicamente eu não deveria reparar na beleza da Érica já que somos só amigos. Mas é óbvio que eu já tinha reparado. "Porque você é um cara escroto Jorge!" Pode ser também, mas porque ela é realmente bonita. Claro que eu não tinha nenhum interesse nela, éramos amigos e é claro que eu acredito em amizade entre pessoas de sexo oposto. É totalmente possível. Não sou tão escroto assim. Mas poxa, ela era realmente bonita, legal e às vezes engraçada.

-Eu também gosto de você Érica. -Respondi meio distraído.

-Vou mandar uma mensagem pra Vanessa. -E riu. -Vanessa, tudo bom? -Ela leu a mensagem em voz alta.

-O que você vai dizer a ela? Érica não me faça parecer mais idiota do que eu já estou parecendo.

-Vou dizer que você veio aqui e me pediu em namoro.

Han?

-Tá falando sério? Isso é o que? Pra ela ficar com ciume?

-Rá-rá! Claro que não Jorge! Você acha que ela ficaria com ciume de você? Ela gosta de outro cara!

Então era pra que?

-Mas você vai falar isso pra que?

-Eu não vou falar isso. Eu estou brincando! Qual seu problema?

Por um momento eu achei que não. Eu to falando sério.

-Nada. Acho que tô carente. -Sorri forçado. Eu não estava só carente, tava puto também e triste. Ok eu não tinha dito "eu te amo" nem nada pra ela, mas eu gostava da garota o suficiente pra namorar e ela se apaixonou por outro sem mais nem menos. Eu acho que me sentia obrigado a estar triste e com raiva, mesmo que eu estivesse me divertindo ao fazer meu drama.

-ELA RESPONDEU. -Érica disse depois de soltar um gritinho.

Ok, eu estava me sentindo uma menina. Quase pedi pra ela pintar minha unha de azul também.

-Eu não entendi o motivo disso ainda. -Por que ela estava fazendo isso?

-Porque eu quero ver o que ela vai me dizer. Acabei de dizer que achei curioso essa mudança de papéis. Olha o que ela disse: imaginei que o Jorge iria correndo te contar Érica, então eu não preciso te dizer mais nada. Pelo menos eu fui sincera com ele. Ele nunca assumiria gostar de outra. -Ela riu de um jeito estranho. -Viu parece que você é canalha aqui.

-EU? Nossa claro que eu assumiria! Mas que merda é essa? Ela quer me fazer de vilão? Deixa eu ver isso.

-Não! -Ela abaixou o celular.

-Você tá mentindo né? Ela nem deve ter te respondido. Nossa, às vezes você é mais otária que eu Érica.

-Eu não sou otária. -Disse e fingiu ter ficado ofendida.

-Deixa eu ver então.

-Não.

Levantei da cama e com pouco esforço peguei o telefone dela. Sim foi escroto isso também, mas não fui agressivo.

Realmente não era isso que estava escrito na mensagem. Digamos que ela editou um pouco. A última parte era "Ele nunca assumiu que gostava de você."

Eu nunca vi a Érica daquele jeito. Porque claro que eu conhecia as reações dela, mas isso... Vergonha? Nossa não. Talvez eu nunca tenha percebido. Mas caramba! Nossa eu nunca tinha percebido. Ela gostava de mim e não queria que eu pensasse isso. Também não queria que eu pensasse que gostava dela, por isso ela repetia tantas vezes que somos "amigos".

-Érica você é apaixonada por mim?

Ela riu alto. Mais alto e mais estranho do que todas as vezes, porque ela estava... Nervosa talvez?

Devolvi o celular.

Ninguém disse nada durante bastante tempo.


E esse foi o dia que eu perdi e ganhei uma namorada. As duas da forma mais inesperada possível, mas mesmo assim foi ótimo. Claro que eu continuo acreditando em amizade entre homens e mulheres, mas assim às vezes acontece mesmo isso de "opa sem querer me apaixonei" só que eu não tinha percebido isso igual a vaca... Quer dizer igual a Vanessa. Então... Bem, então eu meio que era um canalha mesmo, mas ninguém traiu ninguém. E poxa, a Érica está me chamando bem agora e me olhando com uma cara engraçada que eu acho que significa que ela peidou. Nossa eu preciso abrir uma janela. Tchau.