23 de jan de 2017

Direita ou Esquerda? #Sabrinice6


Olar galera!

Sim o primeiro post do ano demorou muito, mas o motivo é: estou de férias. Quando estamos de férias acabamos sendo possuídos por um espírito chamado procrastinação que não nos permite fazer nada. Mas agora já passou, estou aqui cheia de energia e posso começar mais um post nesse novo ano de blog.

E ai? 
Esquerda ou direita?
Preto ou branco?
Frio ou quente?
Alto ou baixo?
Gordo ou magro?
Romântico ou safado?

Por que não os dois?

Tem algo que venho me perguntando e não consigo encontrar resposta: o fato das pessoas não aceitarem as liberdades que a vida oferece. E nesse momento você deve estar se perguntando "como assim eu não aproveito a liberdade Sabrina? Eu sou a pessoa mais livre que eu conheço." Espero realmente que seja, mas mesmo assim, senta aqui um pouquinho e vamos conversar.

Quantas vezes você já ouviu a frase "eu não esperava isso de fulano"? Algumas vezes pode até fazer sentido, mas só algumas vezes. Vamos aos exemplos ilustrativos: José das Couves é um rapaz muito romântico e carinhoso, mas ao contar experiências sexuais ele demonstra um lado safado do tipo que dá tapa na cara (com consentimento) e eis que ouve a frase "nossa José, não esperava isso de você, achei que você nem transava". Por que o José só pode ser romântico ou o Alfredo só pode ser safado? Por que não ser os dois em momentos diferentes? As pessoas tendem para um lado ou outro, mas elas são livres para escolher como querem ser.

Esse tipo de frase propaga inúmeros preconceitos. "Você ouvindo funk? Nossa! Mas você sempre ouviu rock, não esperava isso de você." Como se um estilo musical definisse a pessoa como boa ou ruim. Ou "Você não é gay? Como você ficou com aquela menina outro dia? Não esperava isso de você Igor." Por que Igor não pode experimentar? Por que ele não pode gostar dos dois? Por que precisamos nos definir como uma coisa só excluindo as outras o tempo todo? Se eu prefiro coca não posso pedir um suco de laranja? E se hoje eu concordo com uma proposta de esquerda eu, de forma alguma, posso concordar com alguma proposta de direita? Por que? Onde foi que escreveram que há uma regra de opiniões a serem seguidas? Cadê a liberdade que todo mundo quer e tanto fala? Não podemos mudar de opinião, gostos etc.?


O seu amigo pode achar a mina gordinha linda e a mina sarada também, ele não precisa ter "um tipo" só. A sua amiga pode querer vestir burca hoje e minissaia com top amanhã, afinal o guarda-roupa é dela. Você pode ser do tipo que vai pra balada e que fica em casa sexta noite assistindo séries. Uma coisa não precisa ser melhor que outra, escolher uma coisa não te torna melhor do quem escolhe duas muito menos escolher A não te faz melhor do que quem B, são apenas diferentes. 

Eu já vivi achando que essas regras existiam. Se eu gostava de preto eu não podia gostar de rosa e isso não tem nada a ver! Demorei, mas entendi que a vida não é essa cagação de regra. A gente pode mudar de ideia, a gente pode sim se arrepender, ser preguiçoso hoje e produtivo amanhã. Depois que eu me livrei disso passei a ser muito mais leve e minha qualidade de vida só aumentou.

Não sou a Dona da Verdade, nem pretendo ser. Não quero com esse texto dizer o jeito certo ou errado de viver, é apenas uma reflexão. Estou aqui escrevendo algo que tenho total liberdade em publicar. Me segue no instagram que eu fico lá falando essas doideiras também: sabrinandoblog.

Obrigada por me ler e use menos OU e mais E!

Por: Sabrina M. Lima