1 de dez de 2016

Vá ao psicólogo #Sabrince4


Olá! Eu sou Sabrina, esse aqui é o meu blog que se chama Sabrinando e essa é uma série (não sei como chamar na verdade) de textos opinativos chamado sabrinices que não possuem verdades absolutas e que tem apenas a intenção de fazer refletir.

E ai gente, tudo bom? Mas tudo bom MESMO? Já se perguntou como você está hoje sem responder o automático "bem"?

Desculpe o transtorno, mas precisamos falar sobre você.

Como eu disse no início, esse é um texto 100% opinativo e em minha opinião eu julgo extremamente necessário ir ao psicólogo. Acredito que todo mundo no mundo deveria ir ao psicólogo. E por quê? Ah, amigo pensa comigo: se um dente estragado dói, imagina uma mente estragada. Muitos, mas muito mesmo, das doenças são causadas por um psicológico maltratado. "Ansiedade" é uma doença da moda, mas além dela existem outras diversas que causam problemas de saúde seríssimos. Então eu te devolvo a pergunta: por que não deveríamos cuidar do cargo chefe que controla nossos corpinhos?

Preconceito
Sério, no dia que não houver mais preconceito será o ponto mais alto da evolução da humanidade. Mas por enquanto a gente tem que lutar contra ele mesmo. "Psicólogo é pra maluco". Não gente, não é. Primeiro que não existe um diagnóstico de maluquice. "Hum acordou sete da manhã pra correr, mas não foi? É maluco. Toma aqui esse rivotril." Não é assim que funciona. Um psiquiatra estuda anos MUITOS ANOS, pra absorver conhecimentos na medicina e poder ajudar as pessoas com as variadas patologias mentais. Ele não é o "profissional que cuida de maluco". Porque maluco não existe, maluco é aquele teu amigo que você encontra no bar. "E ai maluco, beleza?". Você não precisa ir necessariamente ao psiquiatra, você pode ir a um psicólogo, ele também fez um curso superior e se ele ver que você precisa de um psiquiatra ele vai recomendar.

Todo mundo tem problema
Essa é uma premissa bem óbvia que muita gente concorda. Mas tem gente que pensa que precisa resolver tudo sozinho. Não é bem assim. Não é bom tomar remédio de dor de cabeça sem saber o causador dela. Ás vezes nem sabemos de onde veio o problema, mas a gente quer resolver sozinho custe o que custar. Afinal de contas somos seres TOTALMENTE independente que nunca precisam nem precisarão de ninguém na vida para ABSOLUTAMENTE nada. Não né? Sabemos que não. A gente precisa de alguém pra ir pra todos os lados. Quando tem greve dos motoristas de ônibus ou de garis todo mundo sente. Parece que o lixo não caminha sozinho né? Esse lixo que está na sua cabeça te atrapalhando, também não sai sozinho, você precisa de ajuda e isso é perfeitamente normal.
Diariamente nós enfrentamos situações difíceis e que exigem de nós. Sem falar dos eventos especiais como gravidez, vestibular, divórcio, perda de alguém próximo, etc, Ter alguém que te ajuda não a sobreviver a isso, porque não queremos ser sobreviventes, mas sim a conviver e viver bem com tudo isso sem surtar, deveria ser mais valorizado.
É mais saudável buscar ajuda e se curar do que passar todos os dias fingindo que está tudo bem, que você é muito forte e nada te abala.

Acessibilidade
Sim, aqui de fato eu preciso concordar: não está acessível a todos. Eu sou a favor de psicólogos (no plural) em todas as escolas. Mas além disso deveria ser mais barato a terapia em si. Esse não é o caso então serve aqui o mesmo que eu disse para o preconceito: tente lutar contra isso.

1) Procure instituições sociais que oferecem esses serviços de maneira mais acessível. Existem associações em comunidades com profissionais dispostos a fazer o atendimento por preços populares e de acordo com a renda da família.

2) Se informe com alguém que já paga um psicólogo pra saber se ele atende pacientes gratuitamente ou por preços mais baixos. Porque sim existem profissionais que fazem serviços gratuitos maravilhosos.

3) Vá a universidades ou converse com alunos de psicologia. Quase sempre tem atendimento em universidade, até porque é a forma de estágio dos alunos. Mas tem supervisão, então não se preocupe que o trabalho não será mal feito por se tratar de alunos.

Se você ainda acha que ir ao psicólogo é desnecessário não julgue aqueles vão. Não tem como saber o que outro passa, a gente pode tentar se por no lugar e respeitar. Mas não critique.

Como eu disse no Sabrinice #1 não sou a Dona da Verdade, nem pretendo ser. Também não quero com esse texto dizer o jeito certo ou errado de viver, é apenas uma reflexão. Estou aqui exercendo meu direito de internauta (e esse linguajar de tiazona?) em escrever algo que não infringe nenhuma lei e por isso tenho total liberdade em publicar.

Obrigada por me ler e vá ao psicólogo!