25 de out de 2016

Um mal desnecessário #Sabrinice2


Olá! Eu sou Sabrina, esse aqui é o meu blog que se chama Sabrinando e essa é uma série (não sei como chamar na verdade) de textos opinativos chamado sabrinices que não possuem verdades absolutas e que tem apenas a intenção de fazer refletir

Estresse: um mal desnecessário

Quem nunca se estressou na vida ou morreu muito novo ou teve alguma outra coisa muito séria que interferiu pra que essa proeza acontecesse. Todo mundo tem, teve e terá problemas de estresse, mas se tem uma coisa que eu aprendi é que a gente tem um poder de ESCOLHA muito importante em quase todos os momentos da nossa vida. Não está entendendo nada? Serei mais didática com uma experiência própria.

Quando eu estava na escola me irritava muito fácil com qualquer bobeira dentro da sala de aula, por isso eu lembro da época sempre como um período ruim. Darei exemplos de estresses por bobeira:
1- Quando alguém fazia alguma pergunta que eu considerava absurdamente ridícula.
2- Quando alguém perguntava algo que o professor tinha acabado de dizer.
3- Quando alguém achava que o professor tinha OBRIGAÇÃO de adiantar um tempo.
4- Quando alguém fazia qualquer coisa que eu julgava muito infantil pra idade.

O ponto é: quem sou eu para definir maturidade ou nível de facilidade de algo? A Especialista em Tudo né? Acho que não. Então conseguia ser duas vezes uma banana me estressando por uma coisa boba e ainda achando que o mundo girava em torno do meu umbigo (mas isso é tema pra outro Sabrinice). E as consequências disso foram péssimas! Eu comecei a ficar com uma dificuldade imensa em fazer novas amizades porque eu achava que TODO mundo seria um saco igual aquela meia-dúzia de gato pingado era com aquela série de atitudes sem noção.

Um belo dia uma pessoa (muito sábia por sinal) me disse a seguinte frase: todo mundo é muito chato e todo mundo é muito legal. Isso mudou a minha vida! Esse passou a ser meu novo olhar diante das pessoas com as quais eu convivo. Tem gente que fala/faz coisas bem sem noção diariamente, mas que mesmo assim consegue ser super legal com outras pessoas. A ciência ainda não inventou um "legalzômetro" onde a gente mede o quanto uma pessoa é legal. Humanos são a coisa mais subjetiva do universo! Não tem como dizer que humor + dentes brancos = pessoa legal. É tudo relativo a sua vivência, a sua educação, a sua cultura etc, etc, etc. Daí eu pergunto: pra que se estressar com aquela menina que ri muito alto na sala? Ou com aquele pessoal que fica parado bem na porta do ônibus e NÃO vai descer no próximo ponto?

Não estou dizendo que a humanidade precisa virar monge e ir para as montanhas, até porque isso lotaria as montanhas. Não sei se é possível não se estressar com nada, mas lembra da escolha? Pois é. Será que aquela pessoa que deixa a sujeira em cima da mesa na praça de alimentação merece a sua perda de saúde? Todo mundo já está sabendo que estresse faz MUITO mal pra saúde, libera hormônios péssimos, causa envelhecimento e várias outras coisas ruins.

Algumas vezes vai ser impossível ver algo bom numa pessoa insuportável. Mas ai conta até dez, tenta esquecer ela, porque é quase certo que não vale a pena. E quando se estressar que seja por algo mais importante e valioso. Mas mesmo assim não mergulhe no estresse! Tente relaxar pra ter uma vida mais feliz, saudável e Good Vibes.

Como eu disse no Sabrinice #1 não sou a Dona da Verdade, nem pretendo ser. Também não quero com esse texto dizer o jeito certo ou errado de viver, é apenas uma reflexão. Estou aqui exercendo meu direito de internauta (e esse linguajar de tiazona?) em escrever algo que não infringe nenhuma lei e por isso tenho total liberdade em publicar.

Obrigada por me ler e não se estresse!