16 de set de 2016

Minha pequena obsessão


Eu não sei se já disse o quão difícil é esquecer você. Não, não para sempre. No dia-a-dia. Esquecer de você quando passo pelos lugares que já estivemos. Esquecer de você quando ouço algo que você já disse. Esquecer de você quando sinto seu perfume em outro alguém. Esquecer de você quando percebo uma pessoa com uma camisa igualzinha a que eu te dei. Esquecer de você quando eu vejo um casal tão apaixonado, que mesmo sem as mãos dadas ou exibicionismos afetuosos exagerados, tem no olhar aquele brilho que ilumina o rosto. É tão difícil.

Sempre tento imaginar o que as pessoas pensam de nós quando nos veem por ai. Será que acham que não temos nada a ver? Ou que a gente é bonitinho junto? Mas nada disso me vem a mente quando estamos juntos. Porque com você eu não tenho medo de julgamentos. Não tenho medo de parecer boba, infantil, maluca ou piadista demais. Com você eu sou apenas eu e nada mais. Nada de neuras e preocupações se alguém vai perceber aquele furinho no meu casaco. Eu fico super confiante ao seu lado.

Às vezes me sinto um pouco doente. Porque penso em mandar mensagem várias vezes e controlo esses impulsos. Não por jogo ou qualquer coisa do tipo. Apenas porque esses momentos me vem quando deveria estar dando atenção ao trabalho, ou a aula, ou alguma conversa com alguém que encontrei sem querer. Também porque você se cansaria de ler tantas declarações. Talvez até se acostumaria e quando eu não fizesse me cobraria. Por isso me seguro e quando não aguento, na maioria das vezes são os dias em que durmo depois de você, faço minhas declarações.

Pior que apenas lembrar de você. Lembrar da sua existência nesse mundo tão imenso e cheio. Bem pior que isso é lembrar a forma como você me faz sentir. A forma como a sua mão sempre encontra a minha nos momentos em família e que precisamos manter certa distância. O jeito como você me abraça forte quando tem que ir embora e claramente não quer ir. E o que eu sinto quando estamos sozinhos. Nós dois, nas quatro paredes que nos isola do mundo, podemos tudo. Isso me dá arrepios impressionantes e que eu sempre espero que aqueles que estão perto não percebam.

Quando eu tenho problemas pra dormir eu também lembro de você. Porque é a melhor memória pra me acalmar. É o que mais assusta os meus fantasmas e algumas vezes meus sonhos me presenteiam com uma visita sua. E eu entendo que tudo isso pode parecer uma obsessão para os controlados, para os que não amaram também. Pra mim é apenas uma modesta forma de ver o amor em cada pequena coisa relacionada a você.