22 de abr de 2016

Cara, eu to aqui


É engraçado ouvir você dizer que não nos imagina juntos. Parece imitar a música do Jotaquest falando do quanto sou esquisita e você um chato. Não sei pra que fingir se na verdade você quer gritar pra todo mundo o quanto está apaixonado por mim.

Eu sei que não sou das garotas convencionais que lembra de todas as datas e decora falas de filme de romance. E não é isso que te faz me querer por perto? Você é um cara bonitão que nunca teve muito problemas com as mulheres. Eu sou só a menina mais nova, de outro setor da empresa, que não usa o cabelo num coque perfeito e que prefere blazer colorido. E você se encantou por mim desde que eu perguntei se estava colocando sal no café. Você ainda olhou pra confirmar. Acho que minhas piadas realmente não são muito boas.

Depois que seu colega de escritório me chamou pra sair bem na sua frente e você pareceu mortificado, admito me senti instigada a te provocar. Desde então eu não parei e você? Você vive a fingir que somos incompatíveis. Ninguém acredita que você é esse pegador, inclusive eu. Todas as moças que você saiu foram tentativas de arrumar um relacionamento sério e outras foram quando você fingiu que não queria mais um.

Um beijinho mixuruca dentro do carro me fez desanimar total. Lembra? E você se sentiu desafiado, foi hilário te ver tentar me "reconquistar". Mas assim que parei com o meu gelo você volta a fingir que não me quer, porque sou nova demais, ou pequena demais, ou amiga de uma amiga sua demais, ou qualquer motivo besta que me lembra as garotinhas da escola em que estudei.

Cara, eu to aqui. To assumindo que quero ficar com você. Sem beijinhos mixurucas, nem "lembra do nosso primeiro beijo". Eu quero aproveitar tudo que o destino tiver para nos oferecer. Sem tantos planos, mas com muita vontade. Eu to querendo você, vê se entende e não faz gracinha. Eu gosto de conquistar, mas você tem sido a minha mais difícil conquista. Para de fingir, de pensar no que os outros vão pensar. É sério, vem logo que eu não sou dessas de implorar.