25 de mar de 2016

Eu assumo


Confesso que hoje não tenho problema em dizer que prefiro uma noite de filmes a uma noite de baladas e bebidas. Não que eu não vá em baladas nunca, mas antes eu achava que tinha um problema comigo. "Como eu sou esquisita! Todo mundo curte sair a noite nos finais de semana e eu fico vendo filme, ou lendo, ou conversando com alguém na internet, ou simplesmente em casa com a família vendo o fim da novela." Com o tempo descobri que isso é perfeitamente normal e muita gente prefere também. Alguns já se assumiram, outros ainda se enganam.

Depois da internet já deu pra perceber que não somos diferentões em nada. Sempre tem um mané igualzinho a um de nós que fez, faz ou fará algo exatamente idiota como a gente. Contar os passos, não poder pisar em linhas, fazer desafios mortais com si mesmo e tantas outras coisas. Saber disso é bom né? Faz você se achar normal, parte de um todo. Ah, humanos...

Agora não tenho mais medo de assumir que sinto sono nas festas, que m-o-r-r-o de medo de filme de terror, que sou uma vovozinha que leva casaco, papel higiênico, guarda-chuva e tudo que a bolsa permitir quando saio de casa, que eu nunca assisti Rebelde, nem a maioria das novelas teen da minha geração, que eu gosto da gordura da carne de porco (tenho evitado porque a saúde também é de avó), não sei se sou de direita ou esquerda (ainda to me descobrindo), assisto Pretty Little Liars (e gosto sim senhor), ainda amo Barbies, não acordo de bom humor e isso não me faz uma pessoa mal humorada, sou melosinha quando me apaixono e rio de praticamente tudo e todos, mesmo que seja a coisa mais boba tipo a piada do pintinho que não tinha cu.

Se todo mundo fosse igual nos gostos, nas ideias, na inteligência e em tudo, talvez não houvesse guerra, mas talvez também não houvesse alguém para contar a história. Vai que todo mundo é igual em gostar de explodir umas bombas nucleares. Né? Ser único independe de ser diferentão ou excluído. Ser único é escolher dentre infinitas coisas iguais um conjunto limitado delas pra si só.