3 de out de 2015

Hipótese


De repente eu me vi colocando todos os nossos planos em prática. Todas aquelas coisas bobas, ditas sem nenhuma chance de virar realidade, mas que foram milimetricamente calculadas e que prometemos cumprir em meio a risadas e nenhum compromisso.

A primeira realização viria depois de amanhã, afinal completaríamos quatro anos. Nós prometemos que depois desse tempo nós teríamos um relacionamento aberto, para experimentar outros gostos, outros sabores e tudo mais. Mas obviamente continuaríamos nos pegando, afinal também prometemos que mesmo após terminar manteríamos o sexo. "Não é porque vamos terminar o namoro que tem que terminar o sexo não é mesmo?" Resultado foi unânime.

Após nos relacionarmos com outras pessoas, hipoteticamente terminar, manter o sexo e com a sequência de fatos casarmos com outros, seríamos amantes. Concordamos que na cama era muito bom, então é óbvio que seríamos amantes. Entretanto num segundo caminho, poderíamos perceber que na verdade nos amamos e que queremos ficar juntos. Então nós nos encontraríamos vez ou outra, fingindo não se conhecer, mudaríamos de nome e de endereço -preferencialmente para o motel mais próximo.

Aceitando que ficaremos juntos, há mais meia dúzia de promessas. Toda vez que você deixar a toalha na cama, eu vou reclamar e parar do lado da cama, com o pézinho batendo no chão esperando você tirá-la e colocá-la em seu devido lugar. Reclamarei todas as vezes que puser colher, garfo, faca e/ou qualquer coisa que possa sujar a superfície da pia. Você vai cozinhar e eu vou dizer que vai ficar uma porcaria. Você vai ver jogo do flamengo e eu vou indubitavelmente torcer para o time adversário. Eu vou falar um milhão de coisas aleatórias, sem sentido algum enquanto estiver na TPM (mantendo as inevitáveis mudanças de humor). Serei a clichêzinha que escreve coisas fofas e reclama por você não fazer o mesmo. De vez em quando -em alguns surtos de extrema segurança- comentarei sobre peitos e bundas de mulheres que estejam perto. Também serei o mais mano possível nesses comentários.

Caso sobrevivamos a tudo hipoteticamente narrado, temos um casamento planejado. Talvez só precisemos de 5 mesas, mas será do nosso jeitinho. O primeiro menino vai ter que ter nome de dicionário e o segundo pode ser de jogador de futebol. A menina definitivamente não será Joana D'Arc, mas acharemos um maravilhoso. Os meus gostos vão continuar sendo contrários igual em Hot and Cold da queridíssima Katy Perry, que você tem um álbum completo. Eu não vou te entender no telefone e vou ficar brava por toda e qualquer coisa que não for do jeito que eu falei. Vou continuar sendo a adivinha do passado, "sabia que você ia falar isso". E finalmente virá a morte. Nós seremos como os pinguins! Isso já ta mais do que certo, hipoteticamente.