26 de nov de 2014

Lado mau da força


Eu queria deixar registrado no livro da vida ou somente na própria vida -que já é muito importante. Que eu tenho um lado horroroso em mim. E que às vezes, muitas vezes, eu tenho pensamentos suicidas. Esse lado horroroso me faz chorar tanto e me tira o sono. Esse lado é tão chato que me faz ter pesadelos e aumenta meus medos numa escala inacreditável.

E esse lado mau da força vai existir pra sempre. É questão de equilíbrio. Eu o odeio a maior parte do tempo, porém o que seria de mim sem meus defeitos? Não seríamos humanos se fossemos perfeitos.
Imutável eu não sou, nem serei. Admiro as mudanças, de casa, de cabelo, de opiniões. E com todas as minhas milhares de mudanças em tão pouco tempo, eu conheci pessoas melhores e me tornei melhor também. Agora o lado ruim tá sempre ali, é o que me faz brigar com meus pais e ser grossa com as pessoas. Talvez esse lado meu seja o único que não muda, é ruim pra toda a vida. Ruim mesmo, ranzinza, egoísta, grosso, velho e reclamão. E o pior é que tem gente que gosta. Eu mesma, gosto dele vez ou outra. Temos sérias discussões enquanto o sono não vem. É tipo um diabinho em cima do ombro.

O mais importante é que eu aceitei que nem eu, nem ninguém, precisa de consertos. Não estou quebrada. Um tapinha ali, uma troca de pilhas lá e isso me faz funcionar de novo. Os defeitos vão ficar comigo pra toda a vida, eles me prometeram -e eu aceitei- que ficarão comigo até o último suspiro.