4 de dez de 2013

Mesmice no final de ano


Não dá pra não ser contaminado por esse clima de final de ano. Pelo menos eu não consigo. Não fico amando todos e essas coisas sem graça que o povo finge que é verdadeiro e os outros fingem que acreditam. Mas ainda assim me deixo ser levada pelo clima nostálgico.

Não sou e nem nunca fui a mais religiosa, por isso o Natal não tem, para mim, O Significado que tem para as outras pessoas. Sei lá sabe, parece tão marketing isso. Tipo uma comemoração pouquíssimos dias pra acabar o ano. Entende? Mas não vim aqui conspirar contra nada. Eu apenas ficaria mais feliz se a data fosse no inverno. Acho que os tios que se vestem de Papai Noel também agradeceriam.

Ano retrasado e passado foram assim, e todos os outros também serão. Sempre que chegar essa época todo mundo choramingará por algo. Por despedidas, mudanças e até aqueles chatos, que não fazem nada de bom o ano todo, e ai suplicam pra que o ano novo comece. Algumas coisas são como são e nada nem ninguém mudará. Pode ser ruim, pode ser bom, pode ser Pepsi.

Eu também sou a mesma nesses finais de ano. Como dizem "todo dia é dia de aprender" então hoje, dia três de dezembro de dois mil e treze, eu aprendi mais de trezentas coisas. Claro que não lembro de todas, mas algumas sim e eu vou, ou pretendo, usá-las em algo no futuro.

Acho que não dá pra dizer: meu ano foi péssimo, ou meu ano foi ótimo, ou qualquer coisa desse tipo. Afinal você não passa o ano todo feliz, nem todo o ano triste. É muito tempo pra você não se irritar com nada, muito tempo pra você não sorrir com nada. E sim, eu já disse frases desse tipo. Retiro todas elas nesse exato momento! Dias bons vem, dias ruins vão, e voltam! Mas se não fosse assim, que saco seria a vida. Uns sempre felizes, outros sempre tristes.

Eu aprendi algo que já tinham me dito milhões de vezes e eu irei repetir isso por mais milhões: a vida é feita de fases/momentos. Não dá pra morrer por um e achar que o outro vai durar pra sempre. Aprendi que cada um tem seu tempo pra cada coisa. Jura? Sim, pois é. Nem todo mundo tem noção disso. Nós não somos iguais. Nem perante a lei, como deveria ser, que dirá o resto! Cada um reage de um jeito com relação a cada coisa. E acredite, tem gente que não gosta da verdade. Talvez a coisa mais importantes que eu aprendi, é que nem sempre é possível obter as respostas que queremos. "Algumas coisas são como são".